Blog

ago 31
Seminário Nacional "A Fábrica do Futuro"

A Delegação de Aveiro da Ordem dos Engenheiros associa-se à PT Inovação na divulgação nacional dos resultados do projecto europeu FITMAN (Future Internet Technologies in the Manufacturing), convidando todos os interessados a assitir ao seminário “Fábrica do Futuro O acesso é livre e gratuito no entanto carece de registo estando limitado às primeiras 60 inscrições.

Inscrições e mais info em www.ptinovacao.pt/fitman

 workshop-fitman-v5.jpg

out 30
Complexo Químico de Estarreja: o enfoque do VIII Encontro do Engenheiro do Distrito de Aveiro
O VIII Encontro do Engenheiro do Distrito de Aveiro realiza-se, este ano, no próximo dia 7 de Novembro, em Estarreja.
Este Encontro, organizado pela Delegação Distrital de Aveiro da Ordem dos Engenheiros, visa sobretudo dar a conhecer a intervenção da engenharia no Complexo Químico de Estarreja, um dos complexos industriais que mais contribui para o desenvolvimento do país e um dos principais pilares sociais e económicos da região.
 A não perder! 
 
Foto de Ordem dos Engenheiros em Aveiro.
Foto de Ordem dos Engenheiros em Aveiro.
 
 
 
 
 
 
 
out 01
Arte e Sustentabilidade: a dança ou a sustentável leveza do ser

danca_sustentabilidade.jpg 

Muito se fala sobre sustentabilidade e sobre o desenvolvimento sustentável.

Todos parecemos saber do que se trata mas, quando a questão é concretizar, invariavelmente enfrentamos a dificuldade de sair da caixa da vertente económica.

Por definição, "o Desenvolvimento Sustentável é aquele que procura satisfazer as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade das gerações futuras satisfazerem as suas próprias necessidades".

Mas, afinal, quais são as necessidades da geração atual?

E o que mede, verdadeiramente, o desenvolvimento das sociedades? Que indicadores de crescimento devemos usar? O PIB?

Atualmente, a ONU debate novos indicadores do desenvolvimento dos países, entre eles o índice FIB (Felicidade Interna Bruta). O FIB (em inglês HPI - Happy Planet Index) é uma medida do desenvolvimento das comunidades ou países que tem em conta três fatores fundamentais: a esperança de vida (saúde), a satisfação com a vida (felicidade), e a pegada ecológica (ambiente). O FIB considera que o objetivo principal de uma sociedade não deveria ser apenas o seu crescimento económico, o que nos remete para a ideia de que a sustentabilidade económica é apenas uma visão redutora da sustentabilidade real das sociedades. O FIB surge, assim, como um indicador do desenvolvimento sustentável complementar ao PIB.

Neste contexto, qual o contributo da Dança para o Desenvolvimento Sustentável?

Uma "olhada" rápida pelos 9 critérios que compõem o índice FIB poderá dar-nos uma ideia da resposta!

9 critérios do FIB:

 1. Bem-Estar Psicológico

 2.Saúde

 3.Uso do Tempo

 4.Vitalidade Comunitária

 5.Educação

 6.Cultura

 7. Ambiente

 8.Governança

 9.Qualidade de Vida

abr 18
Melhor relatório de estágio!!!

Melhor relatório de estágio de admissão à Ordem dos Engenheiros na especialidade de Ambiente da Região Centro, concluído em 2013, foi desenvolvido na Base Sustentável!

Parabéns Joana Martins!

Exmo(a) Senhor(a) Eng. Joana Filipa Alves Martins

Vimos pelo presente comunicar que o seu relatório de estágio de admissão à Ordem dos Engenheiros, concluído em 2013, foi considerado digno de destaque pelo respetivo colégio regional de especialidade. Deste modo será alvo de reconhecimento público na sessão solene do XVI Encontro Regional do Engenheiro, que irá decorrer em Lamego no dia 31 de Maio.

A distinção atribuída ao seu estágio foi a seguinte:

Colégio de Engenharia: Ambiente

Modalidade do Estágio: Formal

Distinção Atribuída: Melhor Estágio

...

Octávio Alexandrino

Presidente do Conselho Diretivo

da Região Centro da Ordem dos Engenheiros

 logo_oe.jpg

jan 01
Bem-vindo ao blogue da Base Sustentável!

Este é o espaço que elegemos para partilhar as nossas opiniões sobre vários temas relacionados com a nossa actividade. Quem sabe, talvez até partilhemos imagens, vídeos e ligações para outras coisas interessantes.

 

Se achar interessante, partilhe as suas ideias connosco.

 

jan 01
Azul

http://e-visible.tumblr.com/energiavisivel

Terra. Há quem lhe chame Planeta Azul.

Tanto quanto se julga saber, o único que reune condições para que exista Vida. Para que persista com Vida.

Apesar de tudo.

Morada de milhões de espécies de seres organizados para estarem vivos, incluindo seres humanos, representa o único lar do Universo que os pode acolher.

Equipada com água, com ar e com alimento, esta é uma casa que, do ponto de vista dos seres humanos, lhes permite satisfazer as suas necessidades básicas, viver e obter qualidade de Vida.

Para sempre. Ou talvez não.

E esta é a dúvida em que vivemos hoje.

O modelo de vida actual, baseado na busca incessante de prosperidade e crescimento contínuo, tem sido desenvolvido justamente à custa da sobre-utilização dos recursos sem os quais não podemos sobreviver. Muito menos viver. Ainda menos, ter qualidade de vida.

Paradoxalmente, os seres humanos surgem hoje como uma ameaça para si mesmos, para a sua sobrevivência, para o próprio estilo de vida que criaram.

Como reatar a harmonia com o nosso lar? Como fazer as pazes com a nossa existência? Uma resposta avisada a estas questões pode fazer com que arrepiemos caminho, tornando-nos sustentáveis para nós mesmos.

Arrepiando caminho, podemos descobrir um novo conceito para o crescimento.

Crescer  pode significar  reduzir.  Reduzir a nossa dependência de tudo aquilo que põe em causa a nossa existência. Permitir, ao planeta onde vivemos, a oportunidade de produzir aquilo de que necessitamos para existirmos.

De forma sustentada, consciente e séria  sem, no entanto, morrermos da cura.